Memória 1: Artista concreto Rubem Ludolf (1932 - 2010)

Foto:Fabio Seixo

Alagoano Rubem Ludolf, um dos grandes representantes do construtivismo brasileiro. O artista morreu na tarde do dia 26 de julho de 2010, aos 78 anos. Aluno de Ivan Serpa nos anos 1950, Ludolf foi um dos integrantes do vanguardista Grupo Frente, marco histórico do movimento construtivo no Brasil. Apesar do reconhecimento alcançado pelo grupo, do qual participavam também Lygia Clark, Hélio Oiticica e Lygia Pape, Ludolf buscou uma trajetória própria como pintor, sempre centrado no abstracionismo geométrico e na cor.

Rubem Mauro Cardoso Ludolf (Maceió AL 1932 - Rio de Janeiro 2010). Pintor, arquiteto, paisagista. Forma-se pela Escola Nacional de Arquitetura da Universidade Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, em 1955. Nessa época, freqüenta as aulas de Ivan Serpa (1923-1973) no curso livre de pintura do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ). Participa do Grupo Frente a partir de 1955. Integra-se ao movimento concretista, entre 1956 e 1957. Paralelamente a sua atividade como artista plástico, Rubem Ludolf atua como arquiteto, entre 1954 e 1990, no Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), dedicando-se principalmente ao paisagismo. Participa de cinco edições da Bienal Internacional de São Paulo, entre 1955 e 1967, recebendo o prêmio aquisição dessa última; é um dos integrantes da sala especial Arte Construída: homenagem a Waldemar Cordeiro, exibida na 12ª edição da mostra, em 1973.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entrevista Exclusiva: LUIZ ROSEMBERG FILHO O Pensador do Cinema Brasileiro.