Postagens

Mostrando postagens de Março 14, 2010

Brasil experimental arte: Hélio Oiticica ganha exposição no Itaú Cultural no mês dos seus 30 anos de falecimento.

Imagem
``Minha abordagem sempre foi e sempre será experimental: do meu ponto de vista a única postura realmente inventiva e completamente criativa (o que significa: inteligente, não colonizado) é experimental´´

Seja Marginal, Seja Herói...

Quase Cinema

Tropicalismo

Parangolé

Neoconcreto

HÉLIO OITICICA

Nasce em 26 de julho de 1937 no Rio de Janeiro e faleceu no dia 29 de março em 1980 em seu apartamento no Rio de Janeiro

A partir de março, o Itaú Cultural homenageia um dos maiores artistas brasileiros, Hélio Oiticica. Com curadoria de Fernando Cocchiarale e César Oiticica Filho, a exposição “Hélio Oiticica – Museu É o Mundo” abre com uma série de ações e atividades imperdíveis.
Artista consciente do próprio trabalho, Oiticica deixou um extenso legado não só pelas muitas obras referenciais, mas também por sua visão incomum sobre o papel do artista. Aproximadamente 117 de suas obras, bastante contemporâneas e atuais em suas propostas, são exibidas nesta exposição, algumas delas espalhadas por parques e …

Exposição no Brasil da Pop Art ao cinema underground ou Experimental?

Imagem
O artista plástico Andy Warhol (1928-1987) na mostra Andy Warhol, Mr. America, em cartaz a partir do dia 20, na Estação Pinacoteca, em São Paulo. Trata-se da maior exposição dedicada ao artista já apresentada na América Latina, com 169 obras - 26 pinturas, 58 gravuras, 39 fotografias, 44 filmes e duas instalações.Grande parte das peças que integram o conjunto foram criadas quando o artista morava na lendária Factory ("fábrica", em inglês), em Nova York, um estúdio onde trabalhava, reunia amigos e promovia festas. A mostra, que já passou por Bogotá, na Colômbia, e por Buenos Aires, na Argentina, centra-se no período entre 1961 e 1968, considerado o mais prolífico da trajetória do artista pop.

Por que razão isso ocorre? Antes, é necessário responder a outra pergunta: qual é, afinal, o tamanho de Andy Warhol na arte do século XX? A resposta situa-se em algum lugar entre os dois pontos de vista que balizam a discussão sobre a arte contemporânea. Um deles, sustentado por vários cr…

ARTHUR OMAR- UM OLHAR E SETE VÉUS

Imagem
Divulgação/ Imagem : Arthur Omar



Arthur Omar [Minas, 1948] vive e trabalha no Rio. É um artista brasileiro múltiplo, participante da vanguarda da produção artística contemporânea. Formado em antropologia e etnografia, Arthur Omar criou uma antropologia visual, nos documentários epistemológicos dos anos 1970 e em livros, como os recentes sobre “Carnaval” e “Amazônia”, onde a busca científica se realiza através de uma intensificação estética do material. Trabalha com cinema, vídeo, fotografia instalações, música, poesia, desenho, além de ensaios e reflexões teóricas sobre o processo de criação e a natureza da imagem. Em todos os campos, Arthur Omar introduziu novas maneiras de pensar, e contribuições radicais a uma renovação das linguagens e das técnicas.

Temas como o êxtase estético, a violência sensorial e social e a construção de metáforas visuais marcam toda sua obra, voltada para busca de uma nova iconografia da realidade brasileira. Documentário experimental, fotografia, videoarte,…