Dossiê 13: Kenneth Anger provocador e poético

KENNETH ANGER (ACIMA) BY PHOTO: Linda Nylind
Um dos ícones e gênios do underground americano como Brakhage, Markopoulos, Paul Morrissey e Andy Warhol, ele teve uma certa influência sobre sucessivas gerações de cineastas. Mas, como eles, tudo o que ele ensinou os outros, ele permanecerá sempre único, o diretor e ator norte-americano Kenneth Anger nasceu em 1927, escandalizou a puritana América com seus filmes ilógicos e provocadores. Explorando sempre a sexualidade em sua forma mais primitiva, Anger transformou os padrões da arte de seu tempo e fez do cinema um veículo para expressar tudo aquilo que a sociedade escondia embaixo dos panos. Com apenas 17 anos, Anger descobriu o cinema e filmou Escape Episode (1944), mas foi com 20 anos que Anger dirigiu o seu filme mais emblemático: Fireworks (1947), no qual as simbologias sexuais se fazem presente, sintetizadas na histórica cena do pênis que explode. É por causa de cenas esquisitas como essa que Kenneth Anger tornou-se conhecido como realizador de vanguarda. Para ele, a imagem deveria ser sempre explorada além da normalidade. Outros de seus filmes mostraram a sua fixação pela imagem, como por exemplo Eaux d'Artifice (1953) e Inauguration of the Pleasure Dome(1954), que abusam da mente do espectador e chacoalham as suas convicções sexuais. Torna-se clara a influência da filosofia da beat generation em seu trabalho.

Filmografia:

-Who Has Been Rocking My Dreamboat (1941)
-Tinsel Tree (1941-1942)
-Prisoner of Mars (1942)
-The Nest (1943)
-Escape Episode (1944)
-Drastic Demise (1945)
-Escape Episode-versão sonora (1946)
-Fireworks (1947)
-Puce Moment (1949)
-The Love That Whirls (1949)
-Maldoror (1951-1952, unfinished)
-Eaux d'artifice (1953)
-Le Jeune Homme et la Mort (1953)
-Inauguration of the Pleasure Dome(1954, recut as "Sacred Mushroom Edition" in 1966)
-Thelema Abbey (1955)
-Histoire d'O (1959-1961)
-Scorpio Rising (1963)
-Kustom Kar Kommandos (1965)
-Invocation Of My Demon Brother (1969)
-Lucifer Rising (1970-1980)
-Rabbit's Moon (1950-1972)
-Senators in Bondage (1976)
-Rabbit's Moon shorter 'jump printed' version (1979)
-The Man We Want to Hang (1995-2002)
-Don't Smoke that Cigarette! (2000)
-Anger Sees Red (2004)
-Mouse Heaven (2004)
-Elliott's Suicide (2004)
-Ich Will! (2008)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entrevista Exclusiva: LUIZ ROSEMBERG FILHO O Pensador do Cinema Brasileiro.

Dossiê 12:José Agrippino de Paula o poético mestre das imagens experimentais