Dossiê 10: A alma das imagens do poeta Gregory Markopoulos

Gregory Markopoulos(fotos) nascido em 12 março de 1928, em Toledo, e faleceu em 12 de novembro de 1992 em Frieburg, Alemanha.
Produziu seu primeiro filme 8 milímetros com doze anos, um jovem aluno brilhante, matricula na Universidade of Southern Califórnia, apenas no final da Segunda Guerra Mundial. Lá, ele assistiu a master de Josef Von Sternberg e era um aluno-observador para produções de estúdio dirigido por emigrantes Lang, Hitchcock, Curtiz e Korda. Conheceu o futuro Sci-Fi diretor Curtis Harrington, compartilhando com ele um interesse na utilização das cores exóticas e da literatura do hipnagógicas, Poetas malditos.
Fascinado pela idéia de sinestesia, as impressões dos sentidos diferentes que tinha muitos artistas românticos, entre eles Wagner, Rimbaud e Scriabin.
Em 1947, completou o seu primeiro grande filme a cores Psique, inspirado por um romance inacabado de Pierre Louÿs sobre lesbianismo.
Nos círculos californiano Avant-Garde, onde Maya Deren, Sidney Peterson e Kenneth Anger foram florescendo no neo-barroco pós-guerra americano atmosfera receptiva ao Surrealismo e psicanálise. Em 1950, depois da filmagem do onírico Black Rain, My Love (mais tarde renomeada para Swain), que foi baseado em uma história de Nathaniel Hawthorne , surpreendente em sua técnica de edição, depois embarcou na primeira das muitas viagens para a Europa.
Na França, ele conheceu e observou Marcel Carné no trabalho. Voltando aos E.U.A, em meados dos anos cinqüenta, termina três filmes mais curtos e realizou uma exposição de suas pinturas abstratas em Toledo. Markopoulos fez várias palestras e escreveu extensivamente para Jonas Mekas's Culture Magazine, publicação de resenhas de cinema e artigos teóricos. Em 1967, após um inverno como professor de fotografia na Escola do Art Institute of Chicago, uma restrição que produziu uma última tentativa de um épico povoado (The Damnation Divine), o artista mudou-se definitivamente, com seu amante Robert Beavers, para a Europa. Com issso, trabalhou em duas produções de televisão na Alemanha, em seguida, em Zurique, na Suíça.

Filmografia:
-A Christmas Carol, 1940. 8mm, PB, silencioso; 5 minutos
-Du sang, de la volupté et de la mort, (Of Blood, of Pleasure and of Death), 1947 - 48. A trilogy. Dedicated to Carter H. Wolff, Jr. Part I : Psyche. 16mm film, cor, sonoro; 25 minutos. Inspirado em Pierre Louÿs's unfinished PartII: Lysis. 16mm, cor, sonoro; 30 minutos.
Part III : Charmides. 16mm film, cor, sonoro;15 min.
-Christmas U.S.A. (also known as Xmas-USA), 1949. 16mm, PB, silencioso; 8 minutos.
-The Dead Ones, 1949. 35mm,PB, silencioso; 28 min. Dedicado para Jean Cocteau.
-Jackdaw, 1950. 16mm, cor, PB, silencioso; 14 min.
-L'Arbre aux champignons (The Tree of Mushrooms), 1950. 16mm, PB, silen.
-Swain (Rain black, My Love),1950. 16mm
, cor, sonoro; 24 min.
-Flowers of Asphalt, 1951. 16mm, silen; 7 min.
-Father's Day, 1952. 16mm, cor e PB, silen; 6 min
-Eldora, 1953. 8mm, cor, silen; 11 min
-Serenity, 1961. 35mm, cor, sonoro; original editado em duas versões. Version I, 70 min; version II, 90 min.
-Twice a Man, 1963. 16mm, cor, sonoro, 9 min.
-Rushes for "The Illiac Passion" ,1964. 16mm film, color, silent; 12 minutes.
-Galaxie, 1966. 16mm, cor, sonoro; 82 min.
-Ming Green, 1966. 16mm cor, sonoro; 7 min. Dedicado para Stan Brakhage
-Test with masques for "The Illiac Passion", 1966. 16mm, cor, silen; 3 min.
-Bliss, 1967. 16mm, cor, sonoro; 6 min.
-Eros, O Basileus (Eros, the King), 1967. 16mm, cor, sonoro; 45 min.
Himself As Herself, 1967. 16mm, cor, son; 60 min.
-The Illiac Passion, 1964-67. 16mm, cor, son; 92 min.
-Through a Lens Brightly : Mark Turbyfill, 1967. 16mm, cor, son; 15 min.
-The Divine Damnation, (original titulo: The Damnation of Damien), edição em 1968, 1972. 16mm, cor, son; 57 min.
-Gammelion, 1968. 16mm, cor, son; 55 min.
-The Mysteries, 1968. 16mm, cor, son; 80 min.
-Index - Hans Richter, 1969. 16mm, cor, son; 30 min.
-The Olympian, 1969. 16mm, cor, silen; 23 min.
-Political Portraits, 1969. 16mm, cor, son; 70 min.
-Sorrows, 1969. 16mm, cor, son; 6 min
-Alph, 1970. 16mm, cor, silen; 15 min.
-Genius, 1970. 16mm, cor, silen; 60 min.
-Hagiographia (primeira versão), 1970. 16mm, cor, silen; 60 min.
-Moment, 1970. 16mm, cor, silen; 8 min
-Cimabue! Cimabue!, 1971. 16mm, cor, silen
-Doldertal 7, 1971. 16mm, cor, silen; 8 min.
-Saint Acteon, 1971. 16mm, cor, silen. 12 min.
-35, boulevard General Koenig, 1971. 16mm, cor, silen. 8 min.
-Hagiographia (segunda versão), 1973. 16mm, cor, silen; 60 min.
-Heracles, 1973. 16mm film, color, silent
-ENIAIOS, 1948 - 1990. 22 filmes; 16mm, cor, silen.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entrevista Exclusiva: LUIZ ROSEMBERG FILHO O Pensador do Cinema Brasileiro.

Memória 1: Artista concreto Rubem Ludolf (1932 - 2010)